Viagem Santiago/Chile – #Parte2 “Centro, passeios e pontos turísticos”

Ficamos 8 dias em Santiago, então conseguimos fazer bastante coisas. Não fechamos nenhum passeio com agência de turismo, fizemos tudo por nossa conta, inclusive os passeios para as vinhas e para o litoral, mas sobre isso conto em outro post.

Antes de viajar, peguei algumas dicas e fizemos uma lista de alguns lugares, mas não seguimos nenhum roteiro, fomos de acordo com que tínhamos vontade de conhecer.

No nosso primeiro dia de passeio, fomos ao centro de Santiago e em alguns pontos turísticos de lá. Não tínhamos noção de como tudo é perto e deu pra ir em vários lugares em um dia só e a pé, mas para chegarmos até o centro, fomos de metrô e descemos na estação La Moneda.

Palácio de La Moeda

PALACIO DE LA MONEDA

Nossa primeira parada foi Palácio de La Moeda, não sabíamos, mas você pode agendar um tuor através do e-mail visitas@presidencia.cl e também pelo site. Como não agendamos, só tiramos fotos da parte externa.

20150413_103005 (2)

Sem querer conseguimos ver a troca de guarda do Palácio de La Moneda. É uma cerimônia  que acontece a cada dois dias, pontualmente as 09:30hs, e nos fins de semana as 10:30hs na Praça Constituição.

Plaza de Armas

PLAZA DAS ARMAS

Depois fomos na Plaza de Armas,  uma praça linda rodeada de prédios históricos. Conhecida pela beleza e também pela arquitetura antiga que se mistura com prédios altos e modernos. Durante o dia é possível acompanhar alguns eventos, como apresentação da banda da polícia local.

catedral (2)

Lá também tem a Catedral Metropolitana que é incrivelmente maravilhosa.

00001

Essa é a parte interna da Catedral.

Mercado Central 

20150418_131758

mercado central

Um outro ponto turístico muito conhecido em Santiago é o Mercado Central, ele fica próximo a Praza de Armas, muito parecido com o Mercado de São Paulo, ele tem uma variedade imensa de frutos do mar, muitos restaurantes e algumas barracas de artesanato.

O prato mais procurado pelos turistas é a Centolla, uma espécie de caranguejo gigante, mas uma amiga nos recomendou um prato chamado ”Mixtura”, que é um mix de frutos do mar. Comemos no restaurante Richard El Rey Del Mariscal. O ambiente do mercado é legal, mas confesso que fiquei um pouco sufocada com os atendentes dos outros restaurantes, alguns nos seguiram até a parte de fora do mercado nos chamando para entrar nos restaurantes.

Bairro BellaVista

BELLAVISTA

Pra mim é o bairro mais charmoso de Santiago, com casas coloridas, praças muito bonitas e muitos teatros e galerias de artes, além de ser muito boêmio. Para quem curte happy hour é a melhor opção, tem muitos bares e restaurantes com mesinhas na calçada.

Todas as vezes fomos de metrô e descemos na estação Baquedano. Gostamos tanto que fomos pelo menos 3 vezes.

001

Logo quando chegamos no bairro, no caminho nos deparamos com a ponte do Rio Mapocho, onde muitos casais colocam seus cadeados e é claro que também colocamos o nosso :).

bella vista pátio

Lá você encontra também o Pátio Bellavista, que é um ”shopping” de bares e restaurantes a céu aberto.

5

Para conhecermos o bairro e apreciarmos a paisagem, alugamos bicicletas na La bicicleta verde, pagamos 7000 pesos por 4 horas. O legal de andar de bike lá é que a cidade é plana e tem muitas ciclovias.

Fomos de bike até o bairro Lastarria, não vou comentar muito, porque só paramos para tomar um sorvete, mas o que posso dizer é que o bairro é bem parecido com o Bellavista, com clima boêmio, muitos bares, porém menor e também mais caro. Acho que vale a pena conhecer.

Cerro San Cristóbal

02

01

Um dos pontos mais altos da cidade, fica localizado no centro de Santiago no Bairro Bellavista. Ele faz parte do Parque Metropolitano de Santiago e dentro dele também tem o Zoológico Nacional do Chile.

05 06 07

Do alto é possível ter uma visão ampla de toda cidade de Santiago e ao redor a Cordilheira dos Andes. Lá também tem uma estátua de 36mts da Virgen de la Inmaculada Concepción e o Santuário de la Inmaculada Concepción onde é possível assistir à missas. O lugar é lindo e foi um dos passeios que mais gostamos.

04

03

Para chegar até o Cerro, você pode subir a pé, de bicicleta ou de Funicular, que é um tipo de bondinho. Ele faz duas paradas, a primeira no Zoológico e a segunda no Cerro. Como fomos no comecinho da tarde, não quisemos ir no Zoológico.

Pagamos 2000 pesos cada um para subir até o Cerro, mas caso queira ir só no Zoológico, custa 800 pesos por pessoa.

”Bairro” Paris – Londres

000000000000

Visitamos também ”bairro Paris – Londres” que é formado apenas por duas ruas no estilo europeu, com edificações antigas e ruas de paralelepípedos. Nada de mais, o ”bairro” é bonito e tal, mas…eu esperava um pouquinho mais rs.

Estes foram os passeios que fizemos na região central de Santiago, acho que conseguimos aproveitar bem de acordo com nosso gosto. Não visitamos nenhum museu e nenhuma galeria de artes, então não vou comentar okay?

Existem vários outros pontos turísticos para serem visitados em Santiago, caso você queira pode contratar a Turistik que é uma agência de turismo bem recomendada, lá você pode pagar por todos estes passeios e conhecer melhor a cidade com o tour deles.

Bom…é isso! Espero que tenham gostado :).

#Parte1 – Viagem Santiago/Chile – Dicas ”Como se virar”

Gostaria de compartilhar com vocês sobre a minha viagem de Lua de Mel ao Santiago do Chile, porém é tanta coisa que quero contar, tantas dicas e eu acho que ficaria cansativo para um post só. Então decidi separar por assuntos, assim fica mais fácil e mais explicadinho.

01

Pesquisamos vários destinos para Lua de Mel e decidimos ir para Santiago no Chile. Por vários motivos, 1° que sempre tivemos vontade de conhecer, 2° a gastronomia de lá é ótima, 3° não é caro e 4° o site americano Fodor’s elegeu o Chile como uns dos melhores destinos para Lua de Mel e hoje na minha opinião também é.

Ficamos 8 dias em Santiago, o que deu pra aproveitar bastante e fomos no mês de Abril, que não é muito frio e nem muito calor, é comecinho do outono. O dia começava com uns 9° e terminava com uns 23° e 24°. Parecido com o nosso outono. Não pegamos neve, então…Se você quer ver neve, melhor ir em junho.

São mais ou menos 4 horas de viagem de São Paulo até Santiago e chegamos por volta das 14:30 no aeroporto.

Antes de tudo…preferimos fechar a viagem por nossa conta, desde passagens aéreas até hospedagem, assim economizamos mais. Fechamos o Apart pelo Booking e as passagens compramos direto na companhia Gol, como fechamos bem antes, conseguimos um preço bom.

Hospedagem

hotel

Minha dica é se hospedar em um bairro fora do centro de Santiago, pois como todo centro, é super movimentado, poluído e barulhento. Ouvimos falar muito bem do bairro Providência e também Bellavista, os dois são bem localizados e super charmosos.

Ficamos hospedados no City Inn Apart Home, que fica no Bairro Providência.  Fica perto do metrô, centro e shoppings. Fechamos com o Booking. Achei excelente, já que queríamos um lugar apenas para descansar, foi a melhor opção e barato também. Além de ser super limpo e espaçoso, tem uma salinha charmosa e uma cozinha pequena com fogão, microondas, geladeira e tem até ferro de passar roupa.

Transporte em Santiago

tarifa

Os transportes funcionam muito bem em Santiago, fizemos todos os passeios e fomos para todos os lugares de metrô. Usamos o ônibus umas duas vezes e também achei bem confortável e de fácil acesso.

Existem três tarifas de metrô de acordo com os horários de pico e três cores de ticket que representam cada período (laranja, verde e azul). Se você comprar o ticket que representa o período da manhã, que é o ticket laranja, você só conseguirá usar ele dentro do mesmo período.

bip

Tem também o “Tarjeta” BIP Transantiago, que é um cartão que você compra e recarrega no metrô e pode usar ele em qualquer horário e também faz integração com algumas linhas de ônibus. Super indico pois não tem a complicação dos tickets.

Existem táxis aos montes em Santiago, não são tão caros quanto em São Paulo, mas os outros transportes funcionavam tão bem que nem precisamos.

Para quem quer um transporte do aeroporto/hotel, aconselho o uso do Transfer, que é uma espécie de táxi coletivo, você paga a metade do preço de uma viagem de táxi. Existem várias empresas, utilizamos a Transvip.

Aluguel de carro 

Alugamos por um dia um Chevrolet Spark na Chilean Rent A Car, que fica na Rua Bellavista em Providência. Pagamos $19.900 pesos chilenos, que equivale a mais ou menos R$100,00. Dirigir em Santiago não é difícil, as estradas são excelentes e bem sinalizadas, mas por via das dúvidas, você pode locar um GPS na mesma empresa.

Câmbio

casa de câmbio

Existem várias casas de Câmbio em Santiago, porém aconselho trocar um pouco de dinheiro no aeroporto, caso precise para pagar táxi ou qualquer outra coisa, pois não aceitam real como pagamento.

As melhores taxas de câmbio encontram-se no centro de Santiago, especificamente na Rua Agustinas, que fica próxima ao Palácio do Governo La Moneda. Lá você encontra diversas casas de câmbio e funcionam de segunda à sábado. Caso precise trocar no domingo, existem casas de câmbio nos shoppings também, porém as taxas não são tão boas quanto as do centro.

 Horário dos comércios

Deixamos para fazer compras de lembrancinhas no último dia da viagem, na segunda-feira. Nosso voo estava marcado para as 11hs, então acordamos bem cedo e fomos para o centro de Santiago, porém eram 9hs da manhã e ainda estava tudo fechado. Fomos informados que a maioria dos comércios populares da região abrem de segunda à sábado das 10:30 até umas 21hs. Aos domingos pouquíssimos comércios abrem. Já as casas de câmbio no geral abrem às 8hs.

Bom…vale dizer que essas são as minhas dicas,  existem vários outros hotéis baratos e legais, assim como locadora de veículos. Eu busquei algumas dicas no blog da Claudinha Stoco, Like Chile e outros.

Chile é um lugar maravilhoso para se conhecer com paisagens lindas, passeios legais, bares e restaurantes com comida boa, limpo e os chilenos são muito educados. Nos outros posts mostro mais de como foi a nossa viagem ;).

Bjokas.